Conheça nossa
Loja Virtual

Concessionária Audi Jagger
Rio de Janeiro, RJ

concessionaria_audi_jader_rj1

(clique para ampliá-la)

A fábrica de automóveis, alemã Audi AG vem implantando em vários países sua rede de concessionárias, baseada em uma linguagem arquitetônica diferenciada.

A empresa criou um livro-guia que destaca todos os conceitos que devem ser aplicados em seus edifícios – do projeto arquitetônico aos detalhes de acabamentos, mobiliários e sistemas de iluminação.

Arquitetos da Audi AG são responsáveis pela implantação desse projeto e prestam assessoria para escritórios de arquitetura locais, responsáveis pelos projetos piloto. A empresa escolheu estrategicamente algumas cidades no mundo para a implantação dessas concessionárias que servirão de modelo para as demais concessionárias da rede em seus países.

O Rio de Janeiro foi a cidade escolhida para receber a concessionária piloto para todo o Brasil e América Latina. E o escritório Hochheimer Imperatori Arquitetura foi contratado para desenvolver o projeto arquitetônico adaptando os conceitos criados na Alemanha para a realidade brasileira.

concessionaria_audi_jader_rj2

(clique para ampliá-la)

 

O terreno onde foi construído o prédio da concessionária Audi Jagger está localizado na avenida das Américas, importante via de construções comerciais na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

O conjunto arquitetônico é composto por dois blocos, inter secionados pelo volume de um mezanino. O primeiro, mais próximo à avenida, abriga o show-room de veículos e a área administrativa. O segundo bloco reúne os setores de pós-vendas, serviços para funcionários, subsolo para estacionamento e a oficina.

Uma cabina de acesso, na lateral do edifício, determina a entrada principal para o show-room. Faz parte do conceito da Audi alemã que o cliente percorra o trajeto ao longo do show-room e depois possa visualizar os veículos de uma área privilegiada. Esse percurso, no caso da Audi Jagger, é definido pelo eixo linear de uma clarabóia que percorre longitudinalmente todo o espaço.

No extremo oposto à entrada, uma escada metálica escultural conduz ao mezanino – um posto de observação privilegiado que valoriza a visualização do design dos automóveis. É também no mezanino estão localizadas a área administrativa e as salas de diretoria da empresa.

A organização do show-room é assimétrica. Enquanto o eixo central, marcado pela luz zenital, orienta um percurso em linha reta, o mezanino e a escada descrevem linhas curvas. Essa leitura assimétrica é também formalizada pelas curvas na paginação do piso. Os carros são expostos sobre uma marcação de piso definida por grandes superfícies circulares, de pedra, como se fossem ilhas de exposição por modelos. 

A Escada

(clique nas imagens para ampliá-las)

Durante a Construção

A ampla escada em caracol tem estrutura composta por chapas metálicas e guarda-corpo fabricado com tubos de aço inoxidável, material que permitiu a calandragem no ângulo de curvatura exigido pelo desenho do projeto.

O corrimão também foi feito com tubo de aço inoxidável calandrado. Os degraus são compostos por uma chapa metálica dobrada, revestida com neoprene, produto que absorve impacto e produz o nivelamento necessário para receber a madeira de revestimento.

Em cada degrau foram aplicados frisos de aço inoxidável, macheteados na madeira, que conferem acabamento antiderrapante.

(clique nas imagens para ampliá-las)

Elementos Opostos

O conceito do projeto de arquitetura desenvolvido para a Audi Jagger é expor todos os elementos que compõe a estrutura da edificação, transformando-os em peças importantes da composição estética. No edifício principal do conjunto – o do show-room – é possível observar o contraste entre as cores grafite, da estrutura metálica da cobertura, e branca, da estrutura da fachada pele-de-vidro.

Essa solução permite clareza na leitura de cada elemento que compõe a obra: o plano do caixilho, o plano da cobertura e o volume curvo do mezanino, que parece flutuar.

concessionaria_audi_jader_rj8

O projeto arquitetônico cria uma linguagem coerente e clara, capaz de facilitar e tornar até didática a assimilação de seu conteúdo por parte daqueles que entram na loja. Não há elementos maquiados. Tudo é transparente. Por se tratar de uma concessionária, as fachadas funcionam como vitrines. Os caixilhos de alumínio estão ancorados em uma estrutura metálica fixada no piso e amarrada no coroamento da estrutura metálica da cobertura. Trata-se de estrutura independente de todo o conjunto da edificação. As colunas metálicas foram espaçadas em vãos de 3,40m. Cada painel de vidro laminado incolor de 10 mm tem 2,60m de altura. Devido à inclinação das fachadas principal e posterior, a fixação dos vidros foi feita com sistema de perfis contínuos aparafusados nos perfis principais. Uma tampa encaixada sob pressão esconde os parafusos.

(clique nas imagens para ampliá-las)

Para arrematar o encontro das fachadas foram utilizados painéis de alumínio composto na cor silver metalic, material também aplicado no revestimento da câmara de entrada, viga da borda do jirau e nas vigas do pergolado. Entre o vidro e o coroamento do edifício foi feitos acabamento com chapas metálicas em um vão de 20 cm que percorre toda a periferia entre a pele-de-vidro e a cobertura

(clique nas imagens para ampliá-las)

Ar Condicionado

Uma parceria com a companhia Gás Natural, do Rio de Janeiro, tornou possível utilizar como instalação piloto para o Brasil sistema de ar condicionado com geração de energia a gás.
Assumir os equipamentos de ar condicionado como elementos aparentes não estaria de acordo com a conceituação estética do projeto. A solução foi criar um sistema que permite lançar o ar no nível da cobertura do mezanino, enquanto na área do show-room foi criada uma grande grelha difusora de insuflamento e de retorno do ar, protegida por lâminas de madeira maciça (marfim). Essas lâminas têm espaçamento de 3,5 cm e foram fixadas em um quadro de fundo. A viga do mezanino, uma peça curva, adquiriu a função de molde básico para o painel formado pelas lâminas de madeira.

Estrutura da Cobertura

(clique nas imagens para ampliá-las)

A estrutura da cobertura tem desenho não convencional. Segundo os arquitetos, a proposta, a princípio, parecia complicada, mas eles consideram que o projetista, o engenheiro Flávio D’Alambert, aceitou o desafio e através de cálculos precisos viabilizou uma estrutura leve, com desenho diferenciado, que trabalha por tração.

concessionaria_audi_jader_rj18concessionaria_audi_jader_rj19

concessionaria_audi_jader_rj20

(clique nas imagens para ampliá-las)

 

No show-room, marquises e prédio da oficina a estrutura de aço das coberturas é composta por perfis dobrados a fio, dispostos em vigas mestras e secundárias treliçadas, determinando telhado em duas águas apoiado em pilares metálicos. No edifício do show-room as colunas têm altura máxima de 6 m e a estrutura de 12 m, enquanto no da oficina a altura máxima é de 10 m. Os fechamentos frontais e laterais em alvenaria dão travamento às colunas através de armação adequada e aberturas conforme o projeto de arquitetura.

concessionaria_audi_jader_rj21

(clique para ampliá-la)

 

O sistema estruturas transversal é formado por sistema tipo “pórtico” com colunas metálicas engastadas nas bases. O sistema estrutural longitudinal é composto por sistema plano apoiado em colunas metálicas engastadas nas bases e estabilizadas por contraventamentos devidamente posicionados.
 

concessionaria_audi_jader_rj22

(clique para ampliá-la)

 

Para essas estruturas foram utilizados perfis laminados ASTM A 36, perfis soldados USI SAC 41, perfis dobrados a frio e chapas diversas USI SAC 41. A estrutura foi pintada na fábrica com jateamento de areia até o metal base, sendo depois submetida à pintura de fundo com epóxi de alta espessura e estrutura lamelar à base de alumínio, curada com poliamina, com espessura de camada superficial seca de 120 pm. O acabamento foi feito com tinta acrílica à base de solventes orgânicos, com espessura de camada superficial seca de 20 pm.

Ficha Técnica  

Obra: Concessionária Audi Jagger
Empresa: Audi Jagger
Local:  Barra da Tijuca - Rio de Janeiro 
Área do terreno:  7.000 m2
Área construída:  4.600 m2 

Equipe Técnica

Arquitetura: Hochheimer Imperatori Arquitetura  
Arquitetos responsáveis: George Frug Hochheimer e Luciano Martinelli Imperatori
Arquitetos colaboradores: João Paulo Schein Fontes, Luiz Carlos Leuenroth Junior, Laura Terra Cunha
Proj. Estr.Metálica: Alpha Engenharia de Estruturas
Proj. Estr.Concreto: Navarro Adler
Proj. Esquadrias: Engenheiro Igor Alvim   
Proj. Instalações: Tecnicad
Construtora: Sig Empreendimentos
Estr. Metálica: Metalfenas

 

     
    M_in_noticia