Conheça nossa
Loja Virtual

Painéis de Vedação e a Construção Industrializada em Aço

No cenário atual da construção civil, torna-se evidente a necessidade de se promover mudanças de filosofia e de sistematização no processo de produção. Além da busca por maior produtividade e por melhor qualidade imposta pela concorrência de mercado, há a globalização, que traz a introdução de novos produtos e conceitos industriais, inclusive para a construção civil.


Visa-se, essencialmente, em todos os campos da produção, a otimização dos sistemas, tanto no que se refere à qualidade do produto, quanto à qualidade do processo de produção, o qual implica em um mínimo de desperdícios e um máximo de eficiência (TANIGUTI et al., 1998).

Uma grande variedade de materiais, equipamentos e práticas tecnológicas inovadoras têm sido importadas para o mercado da construção civil. Entretanto, para se alcançar uma real inovação tecnológica, não basta introduzir componentes isolados em uma obra, ou importar sistemas funcionais não adaptados à realidade em questão (TANIGUTI et ai., 1998). É preciso que os componentes estejam devidamente associados ao processo de produção, e este seja condizente com as condições reais de execução.

Deve-se ter uma visão sistêmica do processo, ou seja, a construção deve ser encarada como um conjunto de sistemas a serem montados e conectados como um quebra-cabeça. Nessa visão sistêmica da construção, que busca a otimização de custos, a redução de tempo de execução e a melhoria de desempenho e qualidade, se encaixam as construções ditas industrializadas. As edificações em estrutura metálica e sistemas complementares eficientes são uma promessa desse tipo construtivo.

Panorama Nacional dos Sistemas de Vedação para Estrutura Metálica

No Brasil, os processos tradicionais de vedação ainda são preponderantes. A adoção efetiva de estruturas metálicas está, em grande medida, condicionada ac desenvolvimento de sistemas construtivos inovadores ou mesmo à adaptação de sistemas construtivos racionalizados já existentes (PEREIRA et al., 2000).

O sistema de vedações é muito importante no pro cesso construtivo como um todo, pois está diretamente ligado à imagem e ao conforto de qualquer edificação entretanto só passou a ser visto com outros olhos na última ma década (BARROS, 1999). Percebeu-se que sua racionalização pode resultar em redução de custos e desperdícios nos demais subsistemas, como esquadrias, instalações e revestimentos.
É preciso desenvolver sistema' complementares que funcionem e sejam aceitos pelo' usuários e pela comunidade técnica, já que se deseja chegar a um processo eficiente na construção.

A introdução do uso de painéis de vedação industrializados é cada vez maior nos canteiros de obra, entre tanto, nem sempre tais elementos são usados adequadamente e com todo o seu potencial de racionalização (SOUZA, 1997).
É comum se detectar o uso de componentes de vedação inovadores de maneira tradicional, c que pode gerar problemas a serem resolvidos durante c obra, e até mesmo problemas futuros para os usuário da edificação. Na verdade, os sistemas de vedação ainda precisam ser acertados e incorporados ao nosso ambiente e ao processo construtivo desde sua concepção.

O mercado, hoje, oferece painéis de vedação importa dos e painéis nacionais que estão sendo adaptados às nossas condições de uso e de aplicação, entretanto, h carência de conhecimento tecnológico a respeito da técnicas de execução e das características de desempenho sistemas, tanto por parte das empresas construtoras dos próprios fabricantes e projetistas (von KRUGER, 2000). É de suma importância que se tenha domínio das características técnicas e de desempenho dos componentes a serem utilizados, pois o emprego de modo incorreto pode ocasionar, além da elevação do custo do edifício, uma incidência de problemas patológicos, resultando numa desistência à utilização desse produto em empreendi posteriores (BARROS, 1998). Na verdade, há que se a real eficiência, ou ineficiência, de cada um desse sistemas de vedação, para que os construtores e o do possam investir nessas tão promissoras novas tecnologias.

Tendo em vista todos os condicionantes já me dos, este trabalho faz um mapeamento dos pro reais, detectados na associação entre estruturas metálicas e sistemas de vedação, e faz também uma caracterização dos processos de execução e projeto pra no cenário atual da construção civil nacional.

Metodologia empregada

O mapeamento dos problemas existentes na ass entre estruturas metálicas e os sistemas de vedação utilizado através de estudo de caso para observação e de dados. A escolha das edificações se baseou no estrutura metálica associada à sistemas de vedação utililizados. A partir dessa escolha, a sistemática para Ievantamento de dados foi dividida em duas etapas. Em um primeiro momento, foi feita uma pesquisa através de entrevistas junto à construtores e arquitetos, para se traçar um processo de projeto e de execução atualmente praticados. Em uma segunda fase, foi feita uma coleta de da loco " , a respeito das condições físico-construtivas edificação e suas peculiaridades. Dessa forma, são apresentados, neste artigo, cinco casos analisados.

Edifício 1 (Edifício Residencial Serra)

O primeiro caso estudado foi um edifício residencial de 03 pavimentos, situado no bairro Serra em Belo Horizonte.

Esse edifício foi construído em estrutura não aparente, com vedações externas em alvenaria convencional e vedações internas em painéis de gesso acartonado, sendo as lajes de piso em painéis pré dos de concreto armado.

Além disso utilizados outros sistemas industrializados com esquadrias e o de instalações.

Edifício 2 (Edifício Augusta)

Esta edificação é um prédio residencial de 04 pavimentos, situado no bairro do Grajaú em Belo Horizonte, construído em estrutura metálica não aparente, com perfis leves em chapa dobrada.

As vedações externas foram montadas em painéis de concreto armado com alma em poliestireno expandido, as vedações internas adotadas foram painéis de gesso acartonado a as lajes de piso foram feitas em painéis pré moldados de concreto.

Edifício 3 (Prédio Piemonte) 

Este é um edifício comercial situado no bairro Vale Serra em Belo Horizonte , constituído por dois blocos distintos, um estruturado em aço, destinado à escritórios e outro em concreto, destinado a garagens (ver fig.3).

O prédio em estrutura metálica tem 08 pavimentos tipo e um subsolo, sendo sua estrutura não aparente. As vedações externas foram feitas em painéis de gesso acartonado e as lajes de piso em concreto moldado “in loco”.

Edifício 4 (Shopping Frei Caneca)

O Frei Caneca Convention Center é um edifício destinado a lojas, cinemas e convenções, situados na região central de São Paulo.

Constituiu-se por cinco subsolos, dois térreos e sete pavimentos.

Esse edifício foi estruturado em aço, com lajes de piso em Steel Deck , vedações externas em painéis pré- moldados de concreto com alma em poliestireno, vedações internas em painéis de concreto celular autoclavado e painéis de gesso acartonado.

Sua área de implantação é inteiramente confinada na malha urbana da cidade.

Edifício 5 (Hotel Guarulhos)

Este é um edifício comercial de 14 pavimentos, situado em área adjacente ao aeroporto de Guarulhos em São Paulo.

A edificação constitui-se por dois conjuntos de hotéis, sendo a área total construída distribuída em 14 lajes sobrepostas de Steel Deck. Para as vedações externas foram utilizados painéis pré-moldados de concreto maciço e nas vedações internas foram utilizadas divisórias de gesso acartonado.

Outro sistema industrializado foi o de banheiros prontos, simplesmente encaixados em cada ponto previsto. Além disso, as instalações, esquadrias e acabamentos foram definidos na mesma linha do restante da obra (ver fig5).

Comparação dos dados coletados

Nas tabelas 1 e 2, apresenta-se um estudo comparativo e esquemático dos processos de execução e de projeto pesquisados nas cinco edificações em questão.

Fiação Externa ao Vigamento Metálico"Improvisação" de shaft
           

Reforço na ligação dos painéis de fachada com a estrutura metálicaInterferência de camada de proteção passiva na fixação de painéis

Análise dos casos

Na edificação 01, a associação da estrutura metálica a outros sistemas industrializados trouxe uma racionalização parcial e deficiente da obra, pois a introdução das novas tecnologias não se deu de maneira planejada e com uma visão sistêmica do processo global da construção. Resultados relativos a prazos e custos foram negativos, o que foi agravado por se tratar de um empreendimento residencial e que, por isso, apresenta menor liquidez no mercado A grande quantidade de patologias detectadas na obra foi conseqüência da inexistência de projetos específicos para cada sistema e respectivas compatibilizações.

O conjunto de sistemas associados na edificação 02 foi inteiramente industrializado, desde a estrutura metálica, até as vedações. Entretanto, a rapidez de execução foi prejudicada por problemas de fornecedores e compatibilização de projetos. No que diz respeito a custos, por ser um empreendimento residencial popular e considerando que foi uma associação de construtores e fabricantes para viabilizar a experiência, ainda não se obteve viabilidade comercial, princIpalmente no que diz respeito ao tipo de painéis de piso utilizado. Os principais problemas construtivos detectados foram ocasionados pela falta de domínio técnico dos novos sistemas e por deficiências de projeto, que geraram soluções paliativas em lugar de soluções otimizadas.

Na edificação 03, a obra se tornou mais racional no que diz respeito à combinação de sistemas e processos de execução. Entretanto, seu planejamento ainda foi tratado como experiência nova e sem sistemática pré-definida. A utilização da estrutura metálica, conjuntamente com outros sistemas industrializados, permitiu a finalização da obra, 6 meses antes do previsto, o que em um empreendimento comercial do porte, torna competitivo o novo sistema construtivo adotado. O custo final foi compensado pelo prazo de execução. Quanto às patologias e imprevistos construtivos, esses foram gerados pela deformabilidade da estrutura e pelas soluções adotadas para o sistema de vedações externas.

Na edificação 04, a associação de sistemas industrializados de vedação com a estrutura em aço, possibilitou uma obra rápida e racional no que diz respeito ao processo de execução. Nessa obra, foi primordial o tempo de execução e a possibilidade de montagem, já que não havia espaço para um canteiro de obras comum. A construção foi encarada como um processo sistêmico e a construtora adaptou suas rotinas e profissionais ao novo tipo de filosofia construtiva. Em relação aos imprevistos e problemas de execução, esses foram minimizados e solucionados pelas equipes responsáveis por cada sistema, através de uma atuação multidisciplinar integrada de projeto e de execução.

Na edificação 05, a adoção da visão sistêmica da obra e utilização da estrutura metálica e vedações industrializadas, assim como todos os outros sistemas, permitiu uma racionalização global do processo construtivo. Nesse caso, o planejamento do processo de projeto e do processo executivo segue sistemática adotada pela empresa construtora, já que esta adaptou sua filosofia de trabalho ao conceito de construção industrializada e sistêmica. Os problemas e imprevistos construtivos foram minimizados e conseguiu-se solucionar todas as questões, através de projetos prévios e do planejamento ao longo da obra.

Considerações Finais

Através da pesquisas realizadas, detectou-se que grande parte das patologias construtivas e problemas executivos são devidos a deficiência de projeto e de planejamento do processo de produção. Na construção metálica, a exatidão e a compatibilização perfeitas dos vários projetos são necessárias para se aproveitar as vantagens que o aço e a industrialização podem oferecer. Ou seja, se a estrutura pode oferecer rapidez, leveza e limpeza no canteiro de obras, os outros sistemas têm que estar afinados e sincronizados com o primeiro de maneira milimétrica.

O ponto crítico da associação entre estruturas metálicas e sistemas de vedação é justamente a ligação entre os dois sistemas. A fixação e as juntas são o ponto chave desse casamento, já que os dois sistemas devem trabalhar diferenciadamente, com liberdade para movimentação, e além disso as junções devem garantir isolamento térmico, acústico e estanqueidade. Dessa forma, as soluções de projeto para tais questões devem ser estudadas e executadas de modo a não gerarem patologias futuras nas construções.

Além disso, para a execução dos sistemas industrializados nos canteiros, é necessário que se tenha mão de obra especializada e qualificada. O que ainda representa uma dificuldade para os empreendedores, já que as técnicas e materiais em questão são relativamente novos no mercado nacional.

Outro ponto crítico observado foi a falta de conhecimento e domínio técnico acerca das potencialidades, limitações e condições de interação dos vários sistemas entre si e isoladamente. O mercado da construção civil ainda está carente de profissionais preparados para lidar de forma sistemática e consciente com as novas tecnologias introduzidas no mercado e principalmente com a filosofia sistêmica da construção.

A viabilidade das estruturas metálicas no merca- do está diretamente ligada ao sucesso de sua associação com os sistemas de vedação. É a partir do bom casamento desses dois sistemas, que pode se chegar a uma concepção realmente industrializada e eficiente da obra, já que todas as outras etapas complementares de uma construção devem se basear e se adaptar à estrutura e às vedações. Os projetos, sua compatibilização, assim como o planejamento dos processos de concepção e de execução da obra, ganharam importância vital na nova filosofia construtiva que se delineia no cenário nacional. Dessa forma, a construção metálica e industrializada pode ser vista como uma promessa de solução racional e viável para as necessidades da construção no país.

Agradecimentos

À incorporadora Angra, à construtora Construtec, à P&C Arquitetura, à Roberto Candusso Arquitetura, à Arquitetura Oscar Ferreira, à construtora INPAR, à construtora Zeenni Reis, à SICAL, à PRECON e à PREMO.

Urânia Costa S. - Mestranda em Construção Metálica -UFOP -
e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Henor A.de Souza - Prof do Departamento de Engenharia de Controle e Automação e Técnicas Fundamentais
Escola de Minas -UFOP -
e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Francisco de Assis das Neves - Prof do Departamento de Engenharia Civil
Escola de Minas -UFOP -
e-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Referências bibliográficas

BARROS, M. M. S. B. (1998): O desafio da implantação de inovações tecnológicas no sistema produtivo das empresas construtoras, Seminário Tecnologia e Gestão na Produção de Edifícios: VEDAÇÕES VERTICAIS, Anais, EPUSP, p. 249-285, São Paulo.

BARROS, M. M. S. B. (1999): Inovação Tecnológica. Site: www.usp.com.br

von KRUGER, Paulo (2000): Análise de painéis de vedação nas edificações em estrutura metálica, Tese de mestrado, Universidade Federal de Ouro Preto UFOP, 162p., Ouro Preto.

PEREIRA, T. C; LANA, M. F.; SILVA, M. G.; SILVA, V.G: Alternativas de vedações externas de edifícios com estruturas metálicas, semana da Construção Metálica na UFES , revista Engenharia Ciência e Tecnologia, n°17 (setembro/outubro), p. 18-26.

SOUZA, U. E. L. (1997): Qualidade e produtividade nos métodos, processos e sistemas construtivos, Simpósio de Pesquisa da Escola Politécnica da USP, palestra, São Paulo.

TANIGUTI, E. K; MASSETO, L. T.; BARROS, M.M.B. (1998): A indústria de materiais, componentes e equipamentos e a inovação tecnológica no processo de produção de edifícios , VII ENCONTRO NACIONAL DE TECNOLOGIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO: Qualidade no processo construtivo, Anais, NPC/ECV/CTC/UFSC, v.2, p. 251-258, Florianópolis.

Fonte:

Revista Construção Metálica - Edição nº 48 - ABCEM



     

    Preço
    R$ 4,60
    à vista

    M_in_noticia