Banner
Conheça nossa
Loja Virtual

Passarela treliçada

Sistema com estrutura metálica tem instalação rápida e é capaz de vencer grandes vãos dispensando pilares intermediários

As passarelas são estruturas instaladas sobre rodovias, vias expressas e ferrovias para dar segurança à travessia dos pedestres e, ao mesmo tempo, não interferir no tráfego dos veículos. Para seu acesso, são usadas rampas ou soluções mistas com rampas ou escadas. É recomendado que essas passarelas sejam instaladas em pontos com maior atração de pessoas.

As passarelas com estrutura metálica têm rápida instalação e são sobrejacentes, ou seja, são executadas em nível superior da superfície da via de rolamento. Podem ser a céu aberto ou receber uma cobertura. Fabricadas normalmente em monobloco, são capazes de vencer grandes vãos com o emprego de menos pilares intermediários — ou até mesmo dispensado os pilares. No caso de vãos muito extensos, podem empregar estais. Uma configuração típica e simples são as estruturas metálicas treliçadas, ilustrada nesta reportagem.

A rápida execução das passarelas metálicas evita a interdição das vias em operação por um período longo. Após sua instalação sobre os pilares, com guindastes, o tráfego já pode ser liberado. Nas rodovias com canteiro central, a passarela deve seguir de forma continua, sem dar acesso ao canteiro. A distância mínima entre duas passarelas deve ser de 200 m. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) recomenda que o projeto da passarela seja o mais esbelto e leve possível, desde que técnica e economicamente viável.

Projeto

A concepção do projeto inclui analises para a localização e viabilidade da implantação da passarela. São feitos estudos geotécnicos e um levantamento topográfico para especificar a melhor solução. O projeto deve buscar fatores como o menor tempo de travessia e a localização favorável ao fluxo principal de pedestres. As passarelas devem atender as prescrições da norma de acessibilidade (ABNT NBR 9050). A escolha da solução mais adequada (elementos estruturais construtivos, elementos de proteção ao usuário e melhor opção de acesso passarela) é feita somente depois desses levantamentos. Caso a escolha seja por uma solução metálica, o projeto vai definir como será a estrutura metálica a ser fabricada para compor a passarela.

1 - Elementos estruturais

Os elementos da passarela metálica são o tabuleiro, normalmente em peça única, e os pilares. Podem ser usadas soluções mistas, que combinem estruturas metálicas com pilares de concreto armado, per exemplo. A seção horizontal de uma passarela  é composta de tabuleiro com largura mínima de 2 m para permitir a passagem de pedestres caminhando simultaneamente em sentidos contrários. Já a seção vertical deve ter guarda-corpo com altura mínima de 1 m, fixado ao vigamento principal do tabuleiro de forma a assegurar, segundo o Dnit, resistência mínima ao impacto de 80 kgf contra o corrimão (parte superior do guarda-corpo). O tabuleiro é içado por um guindaste após a execução dos pilares.

2 - Elementos geométricos

As passarelas devem ter gabarito vertical de, no mínimo, 5,5 m com referenda a superfície de rolamento. A infraestrutura, que forma a base de sustentação, pode ser executada em fundação direta com a construção de sapatas — o estudo geológico determina os tipos de fundação viáveis. As sapatas podem ser pré-fabricadas ou moldadas in loco. Sobre elas, são executados as pilares que vão sustentar a estrutura metálica da passarela. Quando a passarela é construída sobre via férrea, a altura livre mínima é determinada pela concessionaria da ferrovia. A extensão das passarelas, no sentido longitudinal da via de rolamento, deve se prolongar por 10 m a partir dos bordos externos dos acostamentos até os pontos de interseção com os acessos.

3 - Acessos as passarelas

Devem ser usadas, preferencialmente, rampas com inclinação suave que solicitem pouco esforço do pedestre. A norma NBR 9050 limita a inclinação do rampa de 5% a 8,33%. Também são admitidos os acessos por escada, embora seja pouco recomendado. A largura da passarela é determinada em função do volume de pedestres estimado para as horários de maior movimento, segundo fórmula da mesma norma.

4 - Iluminação, pisos e bloqueios

É recomendável iluminar as passarelas para prevenção de acidentes. Os pisos devem ser, obrigatoriamente, em material antiderrapante. Segundo o Dnit, a área adjacente ao local da passarela deve ser bloqueada por alambrado com altura mínima de 2 m, fixado junto aos bordos externos dos acostamentos. A extensão do alambrado deve ser de pelo menos 20 m para cada lado para induzir o pedestre travessia pela passarela.

passarela-trelicada01

passarela-trelicada02

Fonte:

CBCA

     

    Preço
    R$ 105,90
    à vista

    ou em até 3x de R$ 35,30

    M_in_noticia