Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
Construções verdes serão mais eficientes com a nanotecnologia
A nanotecnologia aplicada desde sistemas de energia solar a isolamento térmico pode tornar os edifícios mais eficientes energeticamente e diminuir os custos, segundo um relatório do Green Technology Forum divulgado recentemente.

"A convergência da nanotecnologia e dos edifícios verdes está aqui, acontecendo agora", disse o diretor do Green Technology Forum e autor do relatório "Nanotecnologia para edifícios verdes", George Elvin.

A empresa pode economizar US$ 2,6 milhões em custos energéticos, segundo Elvin, e reduzir as emissões em quase 16 mil toneladas de emissões de dióxido de carbono (CO2) por ano, graças a uma única inovação nanotecnológica. "No entanto, a nanotecnologia e o setor de construção civil precisam se familiarizar melhor para que os benefícios esperados sejam alcançados", alertou.

O relatório, que pode ser adquirido em versão digital, apresenta algumas soluções para esta aproximação e destaca exemplos bem sucedidos, com hyperlink para mais de 250 estudos de caso, projetos universitários de pesquisa, patentes e tecnologias disponíveis para licença. "Ele (relatório) explora e explica os enormes benefícios das oportunidades econômicas no design de prédios verdes, construção e operação", afirmou Elvin.

Com a indústria de construção civil movimentando US$ 1 trilhão por ano, este é o momento para se pensar na construção verde. Para Elvin, aqueles adotarem a nanotecnologia irão emergir como líderes e serão recompensados por isso.

Entre os benefícios da tecnologia estão o isolamento térmico, seguido de avanços na filtragem de água e ar, tecnologia solar e, um pouco mais distante, na iluminação e componentes estruturais. Como exemplo, Elvin cita as melhorias disponíveis na nanocobertura para isolamento, proteção UV, resistência a corrosão e a prova d´água. Alguns são considerados "curadores", pois removem poluentes da atmosfera ao redor da edificação.

A pesquisa mostra que os custos desta tecnologia caem progressivamente e identifica 130 empresas que oferecem ou estão desenvolvendo nanomateriais para construções verdes, mais de 50 projetos em universidades e centros de pesquisa e 40 patentes disponíveis para licença.

A pesquisa está disponível em http://www.greentechforum.net/greenbuild
Fonte: Ecopress
Data de publicação: 02/03/2012