Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
Por que construir com Estruturas Metálicas
Estruturas Metálicas ou de Concreto: Sistemas Construtivos que podem se completar
Não acho válida a simples comparação dos dois sistemas construtivos pois existem, para cada tipo de construção, vantagens no uso de estruturas metálicas ou de concreto (ver quadro abaixo). Não deveria existir uma mentalidade competitiva, mas sim a de se tirar proveito do melhor de cada um dos sistemas, podendo ainda as soluções mistas serem as mais proveitosas, onde cada material é adequadamente utilizado num trabalho conjunto.

No caso de edifícios, onde mais se insiste em comparações, é quase impossível afirmar "a priori", que a estrutura metálica seja melhor ou pior que a de concreto. Cada caso deverá ser examinado tecnicamente, visando o satisfatório resultado de custo-benefício.

A tendência na área de construção é de aumentar a utilização das estruturas metálicas, ainda carente no Brasil por um fato cultural e histórico. Hoje em dia, a mentalidade está mudando, especialmente por parte dos arquitetos, que são sempre os grandes aliados dos sistemas construtivos.

Com a existência de fábricas maiores e de projetos mais sofisticados, aliados à maior experiência, a quantidade de estruturas metálicas para grandes obras tem aumentado.
Quadro Comparativo das Características dos 2 Sistemas Construtivos

(Considerando no entanto, que cada caso deve ser criteriosamente avaliado)
  • Aumento da área líquida com aumento de valor venal e locativo;

  • Aumento dos espaçamentos entre colunas, aumentando a área útil nas garagens;

  • Maior nº de andares para o mesmo gabarito, considerando vigas menos altas ou emprego de estruturas mistas;

  • Maior facilidade de manutenção;

  • Diminuição de patologias no decorrer do tempo;

  • Menores riscos de alterações de previsão e demanda graças à rapidez de entrega;

  • Maior valor residual (no caso de desmontagens) com reaproveitamento de todo material estrutural.
  • Colaborador: Paulo Alcides Andrade
    Ano de Publicação: 2007