Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
Versatilidade: Coco para toda obra
Na natureza, nada se cria nada se perde, tudo se transforma. Lavoisier
O velho Lavoisier estava certo e essa máxima provou ser uma verdade inquestionável em todos os campos do conhecimento e sem embargo a natureza provou ser a maior fonte de inspiração para os diversos setores da engenharia.

A prova disso é o coco, isso mesmo, mais do que alimento nutritivo, o versátil coco oferece não só sua água doce e carne saborosa para saciar nossa necessidade de comida, ele vai além:
Oferece a possibilidade de morarmos melhor, mais barato e, não obstante nos oferece a possibilidade de um abrigo seguro.

Confira tudo nessa matéria que a Metálica fez para você ficar por dentro de como ainda há esperança de que as pessoas possam viver bem melhor se souber utilizar com sabedoria os recursos naturais que a rodeiam.

A matéria está dividida em duas partes, a primeira fala da utilização do coir na construção civil e a segunda matéria aborda as novas descobertas no campo da tecnologia da arquitetura.

Coco e suas aplicações na Engenharia Civil

Fibra de coco vira material de construção
Um novo olhar...

Desde os tempos imemoriais o coco vem sendo utilizado na construção de casas e isso com certeza não representa para você nenhuma novidade.

Mas o que temos de novo então? O que temos de novo é mais uma descoberta dos atributos desse versátil personagem que desponta no horizonte como uma solução viável, econômica e ecologicamente correta.

A utilização das fibras de coco para fabricação de compostos é agora uma alternativa comprovadamente eficaz na produção de materiais mais baratos resistentes e duráveis.
O Coir (pronuncia-se côar) ou fibra do coco é extraída da casca do coco. Existem dois tipos de fibras de coir:

A fibra marrom ou acastanhada, extraída de cocos maduros e as fibras brancas extraídas de cocos ainda verdes.

As fibras marrons são grossas, fortes e possuem maior resistência à abrasão e são amplamente utilizadas na construção de casas há séculos.
As fibras brancas por sua vez apesar de aparente suavidade, são muito são excelentes na elaboração do fibrocimento devido à sua incrível resistência e durabilidade.
O coir está comercialmente disponível em três formas:

• Cerdas (fibras longas)
• Esponja (fibras curtas)
• Descaroçada (fibras mistas)

Cada tipo de fibra tem diferentes utilidades e aplicações em diversos setores da engenharia e indústria.

A incorporação das fibras do coco à produtos e materiais de construção para torná-los mais resistentes já está sendo largamente utilizada na Índia e promete invadir o mercado brasileiro e por que não?

A fibra de coco é uma das fibras naturais que está abundantemente disponível em regiões tropicais e essa é uma grande vantagem para o Brasil onde os coqueiros fazem parte de nossa flora natural.
Só na Índia e no Sri Lanka, são produzidas anualmente 500 000 toneladas de fibras de coco, com um valor total estimado em US $ 100 milhões. Cerca de metade dessas fibras são exportadas em sua forma bruta.
Mistura de coco utilizada em reforços de pastas de cimento e argamassa na Malásia

‘’Coco-crete’’ é um concreto composto de baixo teor de carbono à base de cal produzido pela empresa malaia Arkitrek que trabalha na indústria da construção civil e é especialistas em design sustentável, em particular o design passivo tropical e a integração da arquitetura com a infraestrutura social e o ambiente natural.
A Arkitrek tem experimentado uma mistura de: Coir, areia do rio, cal seca hidratada, cimento e água.

A empresa acredita que o emprego do coco-crete pode de alguma maneira mitigar os danos ambientais, uma vez que a cal e cimento são destrutivas para a natureza posto que a sua produção necessita de pedreiras de calcário.

UM TESTE DE RESISTÊNCIA INCRÍVEL
Os cientistas Ramakrishna and Sandararajan realizaram um estudo no qual testaram quatro fibras naturais:

• Coir
• Sisal
• Juta
• Hibisco cannabinus

Estas fibras foram primeiro submetidas a um processo alternado de umedecimento e secagem e permaneceram imersas durante dois meses em três meios:

• Água
• Cal saturado
• Hidróxido de sódio

O resultado:

A Composição química de todas, as outras fibras foram alteradas para condições testadas e perderam sua força, porém, as fibras de coco mantiveram-se sua capacidade de resistência à tração original.
Uma vez testadas e garantidas essas incríveis propriedades físicas, químicas e mecânicas, não deu outra, a indústria está apostando com tudo no desenvolvimento de eco materiais que levam o coir em sua composição.

Com o advento da tecnologia, essa utilização, entretanto tornou-se mais sofisticada e as fibras do coco puderam ter seus recursos ainda mais exploradas de forma a obter o maior benefício possível.


Em 2005 os engenheiros Mohammad Hisbany Bin Mohammad Hashim, criaram uma mistura de cimento e fibra de coco com a qual passaram a construir paredes e mesmo material de reboco que foram um verdadeiro sucesso.

AS MARAVILHAS DA FIBRA DO COCO

• É à prova de traças.
• Resistente à fungos e podridão.
• É excelente isolantes térmicos.
• É excelente isolante acústico.
• Antinflamável
• Possui ação retardadoras de chamas
• É anti absorvente (não absorvem a umidade)
• Tem a propriedade de não deformar.
Acima de todas essas características a fibra de coco é a fibra mais dúctil entre todas as fibras naturais.

O coir contêm celulose, hemi-celulose e lignina como composição principal que lhe proporcionam a possibilidade de serem esticadas de 4-6 vezes mais que qualquer outra sem que sejam rompidas ou tenham sua flexibilidade seja afetada.

ONDE PODE SER UTILIZADA

• Produção de fibro cimento
• Concreto e fibra
• Confecção de rebocos
• Confecção de telhas
• Tijolos
• Equipamentos sanitários
• Painéis
• Revestimentos
• Pinturas
• Tubulações

Agora depois de descobrir toda essa maravilha que tal ir mais fundo e assistir essa matéria superinteressante aqui?


Design do coco vira modelo de edifícios
Nos últimos tempos, uma descoberta promete revolucionar a forma como construímos nossos edifícios.

Pesquisadores do Plant Biomechanics Group of the University of Freiburg (Grupo de Biomecânica das Plantas da Universidade de Freiburg) estão analisando o interior da sofisticada estrutura das paredes internas do coco em busca de desenvolver um design de edifício capaz de resistir a terremotos e outros desastres naturais.
Cientistas estudam o ‘’design’’ interno do coco para que possam utilizar em seus projetos a mesma estrutura que dá a incrível resistência aos impactos.
É amplamente sabido que os cocos possuem uma tripla estrutura reforçada que evita que se rompam quando se chocam ao solo caindo de alturas incríveis.

Assim, os cientistas estão fazendo múltiplas análises para decodificar com o intricado mecanismo que opera por trás dessa complexa estrutura.

Os testes empregados são a tomografia microscópica computadorizada, aliada à compressão e utilização de pêndulos de impacto para determinar com precisão de que forma as camadas protetoras dispersam e absorvem energia durante o impacto.

Até o momento, os pesquisadores descobriram que o design das células do endocarpo altamente lignificadas ajudam a suportar as forças de flexão, dissipando energia através da deflexão da rachadura.

Cada célula no endocarpo é cercada por anéis lignificados que são unidos por pontes paralelas, que impedem que as rachaduras criadas pelo impacto não corram diretamente através da casca dura.

Além disso, os pesquisadores perceberam que o ângulo dos feixes vasculares ajuda a desviar a trajetória das fissuras.

Isto significa que a fenda levará mais tempo para viajar dentro do endocarpo, sendo mais provável que pare antes de chegar ao outro lado.

"Essa combinação de leveza com alta capacidade de dissipação de energia é altamente interessante para proteção de edifícios contra terremotos, queda de rochas e outros perigos naturais ou artificiais". Stefanie Schmier
Os pesquisadores acreditam que a aplicando o ângulo distinto do feixe vascular no endocarpo ao arranjo das fibras têxteis dentro do concreto funcionalmente graduado pode permitir a deflexão da fissura.

A investigação da estrutura especializada de paredes de coco faz parte do "Biological Design and Integrative Structures"(Design Biológico e Estruturas Integrativas) e é financiado pela (German Research Foundation) Fundação Alemã de Pesquisa.

Não é a primeira vez que a observação da estrutura física natural dos seres e coisas bem como de seus movimentos naturais (biomecânica) oferecem soluções surpreendentes aos diversos problemas e enigmas existentes no mundo.

Newton por exemplo descobriu o enigma da gravidade quando uma maçã apetitosa caiu em sua cabeça enquanto fazia sua sesta, oremos para que nossos companheiros descubram o mais rapidamente possível esse segredo e possam partilhá-lo conosco.
Fique mais por dentro desse assunto assistindo a matéria, aqui:


Referências bibliográficas

Coconut Fibre – A Versatile Material and its Applications in Engineering pdf.
Autor: Majid Ali
http://www.natureworldnews.com/articles/24832/20160706/study-coconut-shells-inspire-development-earthquake-proof-building.htm
www.sebiology.org/.../coconuts-could-inspire-new-designs-for-ea.
http://arkitrek.com/http:/arkitrek.com/cococrete-mixing-instructions/


Fonte: Redação : Equipe Portal Metálica - Lia Gonzaga.
Data de publicação: 05/01/2017