Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
Materiais para Fachadas: Sistema Spider Glass
O Vidro na Arquitetura
O SGG SPIDER GLASS system é uma solução de envidraçamento exterior, desenvolvida pela SAINT-GOBAIN GLASS, permitindo a fixação dos vidros à estrutura por intermédio de ferragens especiais articuladas, além de inir leveza, segurança e performances à realização de obras amplamente envidraçadas, lisas e transparentes.

O princípio funcional consiste em suportar, de forma rigorosa e graças às fixações articuladas, os esforços ligados ao peso próprio dos vidros e às cargas climáticas.

O sistema utiliza vidros sustentados por parafusos e fixados a uma estrutura portante destacada do plano dos vidros. Este tipo de fixação pode ser usada em fachadas e coberturas, e é apropriada para vidros Monolíticos, Laminados ou Duplos.
O que faz o sistema ser especial é sua flexibilidade, obtida por um dispositivo especial, a rótula, que permite que o plano de vidros flexione livremente sob ação dos ventos.

Para limitar as tensões os parafusos articulam em todas as direções fazendo com que os vidros flexionem. Deste modo é possível vencer planos maiores do que com vidros da mesma espessura fixados em pontos rígidos, permitindo assim maximizar a transparência.

Existem três tipos de rótulas, uma específica para cada tipo de vidro e são fabricadas à total prova de vandalismo, tornando-se impossível a remoção ou desmontagem do sistema pelo lado de fora.
Existem dois modelos diferentes de aranhas: de aço inoxidável e de alumínio.

Ambas possuem a mesma resistência, com a diferença que a de alumínio pode receber tratamento na cor que o cliente desejar, enquanto a de aço inox é padrão.
Exemplos de Fixação por Rótulas
O peso dos vidros é suportado somente pelos parafusos superiores. Por esta razão cada chapa fica pendurada e flexível.

Para evitar que os parafusos inferiores suportem parte deste peso, seus furos correspondentes na estrutura suporte são folgados, permitindo a compensação das tolerâncias dimensionais e dos movimentos diferenciais entre os materiais na posição dos furos.

Onde os vidros estão inclinados - numa cobertura por exemplo - o peso dos vidros é suportado por todos os parafusos.
Porém é preciso assegurar-se que os parafusos inferiores estejam livres para movimentarem-se no plano dos vidros para compensar as tolerâncias dimensionais, como cargas de vento e expansões térmicas, e os movimentos diferenciais, como mudanças climáticas.

Quando o vento atinge um edifício, as superfícies expostas são submetidas tanto à pressão do vento quanto à sucção. Os esforços de sucção são os piores. Os parafusos são submetidos a grandes tensões de tração e tem que ser capazes de resistir quando tentam ser arrancados dos vidros.

As cargas de vento são calculadas de acordo com as Normas Brasileiras e variam de acordo com o local (praia, centros urbanos), com a altura dos vidros em relação ao solo, com a forma dos edifícios e com a localização das peças de vidro na fachada.
Movimentos Diferenciais

Sob a influência de diferentes temperaturas, os vidros e as estruturas portantes dilatam-se ou contraem-se, mas nunca na mesma medida. Esta expansão ou contração diferencial sempre induzirá um movimento diferencial entre as chapas e seu suporte.

Os parafusos são projetados de forma particular para permitir esta liberdade de movimento entre os vidros e a estrutura, evitando assim o risco de quebra.

Para melhor desempenho, as juntas entre as chapas são feitas com silicone flexível e dimensionadas de modo a resistir às tensões de tração e compressão sem que ocorra ruptura.
Exemplos de Utilização

Hotel Hilton - São Paulo - Morumbi
Itaú São Paulo - Sede Jabaquara
Prédio sede do Itaú onde se desejou ter uma modernidade única com a visualização de uma escultura e de um jardim internos ao prédio.

Shopping Muller - Curitiba - Centro

Passarela única no país onde se tem uma esteira rolante sobre uma via movimentada, portanto tendo uma grande movimentação estrutural.
Os vidros de 18 mm de espessura possuem um tratamento para diminuir a transmissão térmica e garantir um ambiente agradável sem a utilização de ar-condicionado.
Data de publicação: 19/11/2009