Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo

Na Mata Atlântica, casa de lazer reverencia projeto de Lúcio Costa

Na Mata Atlântica, casa de lazer reverencia projeto de Lúcio Costa

Projetado na década de 1940 por Lúcio Costa, um hotel em Nova Friburgo, RJ, serviu de referência à arquiteta Silvia Scalzo e ao engenheiro Francisco Cardoso no projeto de sua moradia de veraneio.

Os quase 600 quilômetros que separam Jundiaí, cidade do interior de São Paulo, de Nova Friburgo, na região serrana do Rio de Janeiro, foram “encurtados” no projeto de uma residência de lazer que a arquiteta Silvia Scalzo e o engenheiro Francisco Cardoso projetaram,
para eles mesmos, em território paulista. Simbólica, a “aproximação” se dá sobretudo na forma (de pavilhão) e na cobertura (em uma só água) com um trabalho da década de 1940 do arquiteto e urbanista Lúcio Costa, também responsável pelo plano urbanístico de Brasília: o
Park Hotel São Clemente, edificado na cidade fluminense.

A residência de Scalzo e Cardoso fica em uma área de preservação ambiental caracterizada pela vegetação de Mata Atlântica (secundária), situada em Jundiaí, em direção à vizinha Jarinu. Para construí-la, informa Scalzo, foi necessário conseguir autorização da Companhia Ambiental do Estado. O terreno ocupado pela edificação é, segundo definição da arquiteta, uma espécie de clareira em meio à mata - por isso, houve cuidado redobrado com a implantação, de forma que ela alterasse o mínimo possível o limite entre a clareira e as árvores, preservando as espécies.

A arquiteta explica que uma das dificuldades enfrentadas foi a inclinação do terreno – a topografia dificultava seguir a orientação (norte) ideal para que todos ambientes pudessem usufruir da iluminação adequada. Por isso, foram realizados diversos estudos de insolação. O
partido adotado pelos autores resultou na criação de um pátio interno para o qual todos os ambientes de maior permanência estão voltados. “As varandas com pergolados e a passarela dos quartos diluem os limites entre o aberto e o fechado, de modo a responder às
necessidades de proteção solar e das chuvas e ampliando o espaço interno”, detalha Scalzo.

Outra providência tomada pelos autores para aproveitar melhor a área disponível para edificar foi a construção de um muro de arrimo, sobre o qual a casa está em parte apoiada – o muro demarca a divisão da casa em dois andares. “O arrimo divide o pátio ao sustentar a piscina na zona alta, garantindo melhor insolação, e propicia extensa área de gramado no andar inferior”, conta Scalzo. Com relação à cobertura, a opção pela água única se deu por ela dispensar calhas, uma vez que essas não dariam conta da quantidade de folhas que caem das árvores – canaletas de drenagem direcionam as águas para as galerias pluviais.

Já a galeria de circulação dos dormitórios tem cobertura de laje plana – essa fica abaixo da cobertura para permitir a iluminação e ventilação naturais dos banheiros. Embora o fato de estar em uma área afastada da cidade tenha contribuído para que os arquitetos privilegiassem a adoção de sistemas industrializados, a sua especificação deveu-se, sobretudo, a eles acreditarem em construções desse tipo.

“A busca de simplicidade dos volumes e soluções arquitetônicas ocorre conjuntamente à procura pela simplicidade da construção, com a adoção de componentes e materiais industriais que chegam prontos ao canteiro de obras para a montagem”, justifica Scalzo. Desde os primeiros croquis, os autores trabalham em sintonia com os projetistas estrutural e de instalações e em colaboração com o construtor.

Ainda sobre a questão dos sistemas industrializados, Scalzo destaca a previsibilidade a eles associados também no que se refere a custos, e cita como exemplo a dificuldade em termos de previsão na execução do muro de arrimo na residência à exatidão dimensional e financeira das peças pré-fabricadas.

“Um longo caminho foi percorrido para minimizar impactos com o detalhamento da estrutura do arrimo, executado por estacas contíguas moldadas in loco, da estrutura de aço e do sistema de cobertura constituído por componentes que chegam prontos ao canteiro para montagem. Caixilhos, isolantes termoacústicos e forros acústicos vêm completar o leque industrial, como a passarela metálica de módulos de grade de piso e guarda-corpo em painéis metálicos em arame galvanizado e revestido em PVC”, detalha a arquiteta.

As lajes são do tipo steel deck. Portanto, não foi preciso empregar formas de concretagem e escoramentos. No piso das áreas internas e pergolados, o revestimento é de um só tipo. No exterior, o acesso de carros tem piso de blocos intertravados e na área da piscina o
revestimento é em pedra goiás. Nas fachadas, a pintura em branco das áreas opacas faz contraponto ao aço da estrutura, pergolados, escadas e guarda-corpos metálicos. “Os sistemas elétricos e hidráulicos correm por baixo da laje steel deck”, acrescenta Scalzo.

A arquiteta justifica a inexistência de coletores solares e painéis fotovoltaicos pelo fato de a clareira ser altamente sombreada. Com relação ao aproveitamento da água de reúso, ela diz que a avaliação se mostrou desfavorável à sua adoção, uma vez que o loteamento dispõe de sistema próprio de captação e tratamento.

Ficha Técnica
Residência de lazer
Local: Jundiaí, SP
Início: do projeto 2012
Conclusão da obra: 2017
Área do terreno: 5.800 m²
Área construída: 268 m²

Arquitetura: Arq. Silvia Scalzo e eng. Francisco Cardoso (autores); Mayra Rodrigues e Régis
Sugaya (co-autores)
Paisagismo: Silvia Scalzo e Celso Gazolli
Estrutura: Rosa Maria Messaros
Instalações: Marcio Mineo Kato
Renderização: Bhakta Krpa
Construção: Luciano Mautschke
Fotos: Nelson Kon

Fornecedores:
ArcelorMittal (aços), Planmetal (estrutura metálica), Perfilor (sistema de cobertura e steel deck), Securifor Belgo Cercas (gradil), Style Aluminium (esquadrias), Marangoni (degraus e grades eletrosoldadas), Legrand (eletrocalhas).

CBCA

Notícias

caixa suspende contratacao de unidades do minha casa minha vida faixa 1 5
ECONOMIA E MERCADO
Caixa suspende contratação de unidades do Minha Casa Minha Vida faixa 1,5
EMPRESAS
Emplavi lança primeiro empreendimento do Brasil com recarga para carros elétricos
CURSOS
Equipe vencedora do Concurso CBCA para Estudantes de Arquitetura de 2018 fica em 2º lugar na fase latino-americana da competição
CONSTRUÇÃO CIVIL
Como deixar seu condomínio mais seguro e prevenir invasões com apenas três ações

CURSOS
Bahia consolida espaço para discutir a alternativa das PPPs
CURSOS
Bahia consolida espaço para discutir a alternativa das PPPs
ECONOMIA E MERCADO
Confiança dos empresários da construção avança pelo terceiro mês seguido
EMPRESAS
TRUMPF apresenta solução conectada para intralogística

o que o brasil precisa fazer para resolver sua infraestrutura em 20 anos
INFRAESTRUTURA
O que o Brasil precisa fazer para resolver sua infraestrutura em 20 anos
ARQUITETURA
Hábitat Multifuncional e Ecológico
INFRAESTRUTURA
Energia eólica ultrapassa marca de 14 GW de capacidade instalada
CONSTRUÇÃO CIVIL
O que influencia a vida útil de uma manta asfáltica?