Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo

Sorocaba será sede do primeiro Arranjo Produto Local de energias renováveis do país

Na segunda-feira (17), a Regional Sorocaba do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) foi palco de um evento histórico no qual foi firmado o primeiro Arranjo Produtivo Local (APL) de energias eólica e solar do País. Com o auditório cheio, o lançamento reuniu, entre outras autoridades, o deputado federal Vitor Lippi, o subsecretário de Energias Renováveis da Secretaria de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, Antônio Celso Abreu; o especialista em Desenvolvimento Produtivo da ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), Jorge Boeira e o diretor titular do Ciesp Sorocaba, Erly Domingues de Syllos.

De acordo com Boeira, este APL faz parte de um projeto de crescimento sustentável para as indústrias de energia eólica e solar. “Sorocaba é um hub de empresas de energias renováveis e a formalização deste APL trará ainda mais desenvolvimento para a cidade e também a possibilidade das empresas do setor se engajarem na indústria 4.0”, destacou o especialista da ABDI.

Para Lippi, o Arranjo Produtivo Local abrirá um leque de novas possibilidades para as empresas, universidades e para o Brasil. “Estamos reunindo aqui grandes e fortíssimos nomes. Com este trabalho um mais um será muito mais do que dois, a tendência é o nosso país, um futuro próximo, passar de importador para um importante fornecedor de produtos ligados a este segmento, que em terá um crescimento exponencial”, observou o deputado federal.

 

Já o diretor titular do Ciesp Sorocaba, Erly Domingues de Syllos, comemorou a iniciativa e disse que vê com bons olhos o APL no sentido  da geração de empregos. “Com o desenvolvimento das empresas locais será necessário a contratação de mão de obra especializada e por isso trouxemos as universidades para o grupo com o objetivo de ofertas cursos especializados”, explicou Syllos.

Segundo a diretora técnica do Programa de APLs da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, Juliana Santana, com a formação do cluster (arranjo produtivo) de energias renováveis as empresas terão acesso a recursos específicos de um programa de fomento para investir em inovação e tecnologia. “É um orgulho para São Paulo ter o primeiro APL deste setor no Brasil e tenho convicção que este será também um modelo para outros estados”, ressaltou.

De acordo com o subsecretário de Energias Renováveis da Secretaria de Energia e Mineração de São Paulo, Antonio Celso de Abreu Jr, o governo planeja reforçar a articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre as empresas de energia solar fotovoltaica e eólica com o governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa. “Hoje já temos mais de 25 empresas participando do Arranjo Produtivo Local, porém tenho certeza que este número irá crescer muito mais. As principais empresas do setor que já integram o grupo são a Canadian Solar, uma das maiores fabricantes de painéis fotovoltaicos do mundo, a Wobben Windpower, produtora de componentes e aerogeradores eólicos, e a Tecsis, fabricante de pás eólicas, a Prysmiam e a ABB que são fabricantes de componentes e sistemas renováveis”, disse o subsecretário.

A primeira reunião multisetorial para incentivar as energias renováveis aconteceu em abril de 2016, na sede da Investe São Paulo, quando o  secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles, e o deputado federal Vitor Lippi reuniram as principais empresas e instituições da região.

As empresas e entidades que tiverem interesse em saber mais sobre o  Arranjo Produtivo Local (APL) de energias eólica e solar podem entrar em contato com Luiz Antônio Quilicci pelo telefone (15) 98126- 3388.

Fonte: Assessoria de Imprensa: Ciesp Sorocaba

Notícias

ECONOMIA E MERCADO
20 mil vagas de trabalho na construção civil em quatro meses
ARQUITETURA
Soluções sustentáveis na construção moderna
INFRAESTRUTURA
Energia renovável gerou 11 milhões de empregos no mundo em 2018
EMPRESAS
"Agro Pinheiro": campanha estimula a venda de produtosagrícolas na Ferragens Pinheiro

acidentes em obras lideram o ranking
CONSTRUÇÃO CIVIL
Acidentes em obras lideram o ranking
CONSTRUÇÃO CIVIL
Controle e fiscalização auxiliam para correta destinação dos resíduos da construção
CONSTRUÇÃO CIVIL
Saiba como tornar sua casa sustentável sem gastar muito
CONSTRUÇÃO CIVIL
Caroço de açaí vira concreto permeável em Belém

solucoes arrojadas
ARQUITETURA
Soluções Arrojadas
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Casa modular em SP é desmontável e transportável
CURSOS
Execução de Estruturas de Aço
CURSOS
Estruturas Mistas de Aço e Concreto: Vigas, Lajes e Pilares