Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo

Startup cria ferramenta para empresas economizarem na conta de luz

É mais barato economizar do que produzir energia.

Depois de conseguirem economizar o equivalente a US$ 1 milhão em energia elétrica na universidade onde faziam mestrado nos Estados Unidos, quatro jovens de São Paulo tiveram a ideia de trazer a experiência para o Brasil. Foi assim que nasceu a CUBi, uma startup que vem ajudando empresas a controlar melhor sua gestão energética, por meio de um hardware de medição próprio e uma plataforma web que analisa e apresenta, de forma clara, os dados sobre o consumo e como economizar.

Rafael Turella, Ricardo Dias, Bruno Scarpin e Tiago Justino fizeram seus mestrados no Rochester Institute of Technology, em Nova York, nos Estados Unidos. Desde então, eles procuraram estudar técnicas de gestão e a eficiência energética. “Descobrimos que a fonte de energia mais barata é a própria energia que é economizada”, explica Rafael, se referindo ao trabalho da startup, que é ensinar a controlar o consumo, desde multinacionais até pequenos negócios que estão hoje entre os 12 clientes da CUBi Energia. “É mais barato economizar do que produzir energia”, acrescenta o empresário, que é engenheiro ambiental formado em São Paulo e Espanha.

Ao retornarem ao Brasil, os quatro rapazes passaram a fazer consultoria até decidirem pela abertura de uma startup. Eles partiram então para a criação de uma ferramenta que pudesse analisar o consumo de energia, já que as empresas não tinham dados sobre o assunto. Hoje, o objetivo da CUBi é investir em um mercado de eficiência energética no Brasil e dar suporte a empresários na tomada de decisões sobre o segmento. “O que fazemos é ajudar os gestores a economizar, do grande empresário aos donos dos menores negócios”, afirma Rafael, garantindo que é possível fazer uma economia de energia de até 20%. Segundo ele, um dos grandes problemas para se ter eficiência nesta área é comportamental. “Trabalhamos muito na educação dos colaboradores das empresas”, ressalta.

Inovação

Em 2017, a CUBi foi uma das duas startups que tiveram seus projetos aprovados na fase de investimento do edital de Inovação para a Indústria, que teve como objetivo financiar o desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços. A empresa de Rafael, Ricardo, Bruno e Tiago, dois engenheiros ambientais, um mecatrônico e um cientista da computação, faz parte da Startup SP, um programa de desenvolvimento que oferece capacitação gratuita, acompanhamento de negócios e mentorias para startups.

A empresa se enquadra no 7º dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), instituição que, desde 2015, é parceira do Sebrae no fomento aos negócios de impacto social e ambiental.

Notícias

dicas de plantas incriveis para montar um jardim vertical em casa
ARQUITETURA
Dicas de plantas incríveis para montar um jardim vertical em casa
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Brasileiros investem em casas inteligentes
CONSTRUÇÃO CIVIL
Aço está presente na estrutura de pontes e pórticos rolantes
ECONOMIA E MERCADO
Setor da construção, governo e judiciário reforçam importância de retomar obras paradas

ECONOMIA E MERCADO
Investimento em casas para locação em Orlando é boa opção para brasileiros
ARQUITETURA
Primeira ponte em aço do Brasil: atravessando séculos
TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
CNC Monitor, a primeira plataforma 100% gratuita que conecta todas as máquinas de usinagem
ARQUITETURA
Elegante casa de adobe capta energia solar que quase zera conta

ECONOMIA E MERCADO
Emprego no setor da construção civil em Minas cresce quase 90%
ECONOMIA E MERCADO
Termômetro da Abramat indica setor reticente, mas otimista no longo prazo
INFRAESTRUTURA
Área mais carente da infraestrutura, saneamento só cobrirá país após 2060
EVENTOS
Grupo JUNKER na EXPOMAFE