Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo

nstabilidade não desencoraja Indústria de Materiais de Construção

Índice da ABRAMAT aponta janeiro negativo, mas projeção de 2019 em alta é mantida

A ABRAMAT (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção) divulga nesta segunda-feira, 11 de fevereiro, a nova edição da pesquisa do Índice, com os dados projetados de janeiro. Como destaque da pesquisa, temos a queda no faturamento da indústria de materiais de construção no mês de janeiro, fato que não altera a perspectiva de um ano positivo para o setor.

 

Após três anos consecutivos de baixa no faturamento, a indústria de materiais de construção teve em 2018 um ano de recuperação. O resultado negativo em janeiro, com queda de 1% em relação a dezembro de 2018 e queda de 3,5% em relação a janeiro de 2018, no entanto, não indica uma retomada do nível de desempenho anterior. No medidor de faturamento acumulado (últimos 12 meses), o balanço segue positivo indicando alta de 0,5%.

Quanto aos empregos na indústria de materiais de construção, apesar da queda de 1,3% no número de vagas de dezembro para janeiro, o setor segue com saldo positivo tomando como referência um período mais longo. Considerados os dados acumulados dos últimos 12 meses, o setor aponta alta de 1,4% no volume de contratações.

Para Rodrigo Navarro, presidente da ABRAMAT, o resultado em janeiro, a princípio, não preocupa o setor, que ainda mantém otimismo. “Em 2019 a expectativa é de que se mantenha sustentável o crescimento apresentado pelo setor no ano anterior. A retomada de obras de infraestrutura, bem como a agenda de reformas econômicas terão parte importante no desempenho da indústria de materiais de construção. O setor planeja investir e recontratar em 2019 e, apesar da nossa pesquisa indicar uma desaceleração na retomada do setor, a expectativa se mantém para o fechamento do ano com crescimento de 2,0% no faturamento em relação a 2018”.

Analisando os dois segmentos de produtos do setor, os números apontam queda em ambos. Os materiais de baseregistram baixa no faturamento de 1,7% em comparação ao mês anterior, enquanto que os materiais de acabamentotiveram, no mesmo período, queda de 0,3% no faturamento.

Notícias

CONSTRUÇÃO CIVIL
Otimismo da Indústria de materiais cresce em fevereiro
ECONOMIA E MERCADO
Construção peruana deve crescer exponencialmente
ARQUITETURA
Elétrica e solar, residência gera mais energia do que consome
EMPRESAS
Emccamp lança condomínio fechado em Ribeirão das Neves

ECONOMIA E MERCADO
Apesar de ainda se observar queda nas atividades, construtores mineiros permanecem otimistas
ARQUITETURA
Em dois níveis, fluxos independentes
INFRAESTRUTURA
AES Tietê inaugura primeiro sistema de armazenamento de energia do País
ECONOMIA E MERCADO
Construção quer elevar lançamentos em 30%

EMPRESAS
Lafaete pretende ampliar faturamento em 34% neste ano com serviços em steel frame
ARQUITETURA
Prédio em Goiás terá fachada de vidro capaz de gerar energia solar
ARQUITETURA
Reforma dota duplex de sala ao ar livre
ARQUITETURA
Nova ponte do Guaíba ganha prêmio nacional de sustentabilidade