Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo
photo

Empresários mineiros da construção se mostram cautelosos

O Índice de Confiança do Empresário da Indústria da Construção de Minas Gerais (Iceicon-MG) registrou 49,9 pontos em abril, queda de 6,3 pontos em relação a março (56,2 pontos). O indicador, que começou o ano em níveis elevados, caiu pela segunda vez consecutiva, acumulando recuo de 13,0 pontos. Ao ficar pouco abaixo da linha de 50 pontos – valor que separa confiança da falta de confiança – o índice mostrou empresários cautelosos, após cinco meses de resultados apontando confiança. Contudo, o indicador foi 0,5 ponto superior ao observado em abril de 2018 e o mais elevado para o mês em seis anos. O Iceicon nacional decresceu 3,4 pontos entre março (59,8 pontos) e abril (56,4 pontos).

O Iceicon-MG é resultado da ponderação dos índices de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos apontam percepção de melhora na situação atual e expectativa positiva para os próximos seis meses, respectivamente.

O indicador de condições atuais caiu 5,3 pontos em abril (42,0 pontos), frente a março (47,3 pontos), a segunda queda consecutiva do índice. Vale destacar que a percepção de piora ocorreu principalmente quanto à situação atual da economia brasileira e do estado. O indicador mostrou empresários insatisfeitos com as condições atuais dos negócios pelo segundo mês seguido, ao ficar abaixo dos 50 pontos. O índice foi 2,2 pontos inferior ao verificado em abril de 2018 (44,2 pontos).

Segundo o economista e coordenador do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG), Daniel Furletti, o setor ainda está em compasso de espera. “O ano começou com grandes expectativas que ainda não foram concretizadas, o que diminui a confiança de investir. O empresário está mais cauteloso na sua tomada de decisão. As expectativas estão estruturadas nas reformas em tramitação ainda. No caso da reforma da Previdência, há a expectativa de desafogar o lado fiscal, podendo retomar os investimentos e recuperar o desempenho do mercado", avalia.

O indicador de expectativas dos empresários da construção para os próximos seis meses também decresceu na comparação com março (60,7 pontos), em 6,8 pontos, registrando 53,9 pontos em abril. Apesar do recuo, as expectativas seguem otimistas pelo sétimo mês seguido. Vale ressaltar, entretanto, que o indicador aproximou-se da linha dos 50 pontos, sinalizando arrefecimento do otimismo dos construtores. O resultado foi 2,0 pontos superior ao de abril de 2018 e o mais elevado para o mês em seis anos.

Sugestão de fonte:

Economista e coordenador sindical do Sinduscon-MG, Daniel Furletti

Notícias

CONSTRUÇÃO CIVIL
"Alunos da UFPR criam startup com soluções para construção civil" Leia mais em: https://ww w.gazetado povo.com.b r/educacao /alunos-da -ufpr-cria m-startup- com-soluco es-para-co nstrucao-c ivil/ Copyright © 2019, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados .
EVENTOS
20º Seminário de Tecnologia e Estruturas será no dia 26 de junho
CONSTRUÇÃO CIVIL
Tipos de construção civil " o que são e por que você deve se importar
ECONOMIA E MERCADO
20 mil vagas de trabalho na construção civil em quatro meses

ARQUITETURA
Soluções sustentáveis na construção moderna
INFRAESTRUTURA
Energia renovável gerou 11 milhões de empregos no mundo em 2018
EMPRESAS
"Agro Pinheiro": campanha estimula a venda de produtosagrícolas na Ferragens Pinheiro
CONSTRUÇÃO CIVIL
Acidentes em obras lideram o ranking

CONSTRUÇÃO CIVIL
Controle e fiscalização auxiliam para correta destinação dos resíduos da construção
CONSTRUÇÃO CIVIL
Saiba como tornar sua casa sustentável sem gastar muito
CONSTRUÇÃO CIVIL
Caroço de açaí vira concreto permeável em Belém
ARQUITETURA
Soluções Arrojadas