Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
Residência em um terreno estreito
Projeto para um terreno estreito ganha interior harmonioso e iluminado com construção estruturada em aço
A concepção da casa 4 x 30, localizada no Jardim Europa, na zona oeste de São Paulo, começou com um grande desafio: acomodar, em um lote de apenas 4 x 30 m, ladeado por casas geminadas, todo o programa daquela que seria a morada de um casal de arquitetos. E para esse feito, o aço como opção estrutural foi a melhor solução.

No terreno de apenas 120 m2, a residência assinada por Lourenço Gimenes e Clara Reynaldo, da FGMF Arquitetos e CR2 Arquitetura, respectivamente, chama atenção logo na fachada, onde dois volumes – um acima, formado por uma caixa metálica e o outro fechado por um compensado naval pintado – são claramente segmentadas por uma estrutura de vidro em L com a função de garantir a passagem de luz para o interior.

No projeto, é marcante a determinação dos arquitetos em garantir iluminação e ventilação naturais ao interior da casa. Um jardim central, recortado no volume construído, confere à residência três faces banhadas de luz para superar o problema. Neste espaço, vigas estruturais de aço, fixadas na alvenaria de bloco estrutural, à esquerda, e em pilares de aço embutidos na parede, à direita, se descortinam e atravessam toda a residência para servir de apoio ao corredor de passagem e aos dormitórios localizados no pavimento superior.

“O primeiro eixo, do quarto da frente, é atirantado na viga superior para criar o principal detalhe da fachada, o vidro em L. O restante da estrutura dos quartos foi apoiado nas vigas transversais de aço que passam pela passarela. A impressão que fica, de quem olha de baixo, é a de que os quartos estão flutuando no interior do imóvel”, conta Clara Reynaldo, da CR2 Arquitetura.
Caixas metálicas. No pavimento superior, duas caixas metálicas acomodam as suítes: uma localizada na frente da residência e a outra, nos fundos. Os quartos são acessados pelos fundos da casa e se interligam por meio de uma passarela, também em aço, que exibe aos visitantes, nas paredes, um grande painel artístico assinado por Fabio Flaks.

E o aproveitamento inteligente dos espaços não se limita ao interior da casa. Na cobertura localizada acima das caixas que acomodam os quartos, há ainda um grande deque cercado por uma faixa de "telhado verde". Nesse espaço, a manutenção dos equipamentos de ar-condicionado e aquecimento de água é facilitada, mas o espaço se destaca, principalmente, por ser uma área de lazer complementar ao jardim do térreo.

Galeria
Execução Estudada:

A leveza e a praticidade de montagem da estrutura em aço foram aspectos decisivos para a adoção do material como elemento estrutural. Isso porque a localização do lote e a limitação de espaço exigiam facilidade construtiva, rápida execução, sem retrabalhos e pequena geração de resíduos durante a obra. Com a ajuda de caminhões do tipo munk , as peças, que chegavam prontas ao canteiro, eram içadas e soldadas na posição indicada em projeto.

Em dez dias foi possível montar 3,7 toneladas de aço. Na estrutura, foram utilizados perfis do tipo I, tirantes e pendurais em aço tipo ASTM A572 GR50 e ASTM A570. Além do aço, outros materiais característicos de construção seca foram adotados no projeto, como paredes de gesso acartonado, placas cimentícias, passadiços metálicos, grandes caixilhos e pisos de borracha, resina e deque flutuante.

Com isso, além de uma construção rápida e precisa, o resultado foi uma residência que pode, inclusive, ser facilmente readaptada de acordo com as necessidades dos moradores, ou até mesmo desmontada. Apesar do pequeno espaço, as soluções adotadas produziram uma casa com ambientes integrados, que criam a sensação de amplitude não só pela continuidade das áreas, mas também pelo uso em abundância da luz. O projeto levou algumas premiações e foi destaque na 9ª Bienal Internacional de Arquitetura e Urbanismo de 201
Projeto arquitetônico: CR2 Arquitetura e FGMF Arquitetos
Área construída: 120 m²
Aço empregado: ASTM A572 GR50 e perfis em chapa dobrada tipo ASTM A570
Volume do aço: 3,8 t
Projeto estrutural: Inner Engenharia e Gerenciamento
Fornecimento da estrutura de aço: BR Aço Estrutura
Execução da obra: RC da Costa Construções
Local: São Paulo, SP
Data do projeto: 2008-2009
Conclusão da obra: 2010-2011
Fonte: Revista Arquitetura e Aço Edição 40
Autor: CR2 Arquitetura e FGMF Arquitetos
Data de publicação: 29/01/2015
Notícias

CONSTRUÇÃO CIVIL
Emccamp conclui obras da biblioteca de Santa Bárbara d Oeste (SP)
CURSOS
Entidades realizam evento sobre prevenção de acidentes de trabalho na construção
CONSTRUÇÃO CIVIL
Reforma de escola do século XIX é concluída no Centro de São Paulo
INFRAESTRUTURA
Engie recebe autorização para operar usinas de energia solar

TECNOLOGIA E INOVAÇÃO
Tecnologia facilita a vida de moradores e síndicos em prédios de Taubaté (SP)
CONSTRUÇÃO CIVIL
Paredes funcionais criam espaços otimizados em apê
ARQUITETURA
Prédio de laboratório de inovação e pesquisa em madeira é tema de estudo de caso
INFRAESTRUTURA
Urbanidade qualificatória aponta carências da periferia

a maior cascata artificial do mundo que despenca de um arranha-ceu
ARQUITETURA
A maior cascata artificial do mundo que despenca de um arranha-céu
ARQUITETURA
Obra de Oscar Niemeyer é exibida nas ruas do Rio de Janeiro
ECONOMIA E MERCADO
Confiança da construção sobe 0,8 ponto em dezembro ante novembro, revela FGV
CURSOS
CMI/Secovi-MG oferece curso de férias sobre estratégias para aprimorar comunicação no setor imobiliário