Fale conosco Anuncie Sobre o Met@lica Links Recomendados
OBRAS ARTIGOS TÉCNICOS MATERIAIS E PRODUTOS GUIA DE EMPRESAS TABELAS PROGRAME-SE NOTÍCIAS
Southern Cross Station
A Southern Cross Station é o retrofit da estação da Spencer Street Station em uma estação a nível internacional e de um marco novo para Melbourne.

A Spencer Street Station é a única estação da malha metropolitana de Melbourne que tem conexões regionais e interestaduais de trem e ônibus e ela incorpora um terminal de trens e ônibus com pontos de táxi. A estação renovada atende a todas as operações existentes de trens, como também já prevê a demanda futura e novos serviços em potencial (tal como a ligação de trens expressos propostos). O esquema inclui escadas rolantes novas, bilheterias, passarelas, lounges, áreas de check-in e sistemas multimídia de informação. As lojas e os escritórios ocuparão os mezaninos que se encontram acima do promenade principal, permitindo a possível expansão da estação no futuro.

O desenho do espaço baseia-se num conceito de open space, permitindo boa visibilidade através de toda a estação. Toda a interligação está abrigada sob uma forma singular de "cobertor ondulante", desenhado de modo a que as duas direções predominantes de vento ventilassem o volume interno.

A forma ondulante inovadora da cobertura que cobre os átrios e as plataformas de embarque permite a entrada de luz na estação que é ventilada por meios tanto naturais como mecânicos.
A cobertura está, no seu ponto mais alto, a 23 metros do pavimento e contém cerca de 3200 toneladas de aço estrutural. Cada um dos 7082 painéis individuais teve a sua geometria e localização únicas na estrutura da cobertura.

A estação ocupa uma área equivalente a 2 quarteirões (10,2 hectares). Em adição a interligação de transportes, a estação inclui um edifício de escritórios e uma zona comercial de modo a promover a regeneração e revitalização do tecido urbano pré-existente.

A Southern Cross Station possui fachadas envidraçadas que permite entrar luz da Spencer Street e da Collins Street e plataformas de acesso da Bourke Street Brigue e da Collins Street. Dispõe de 120 écrans de informação com as horas de chegada e de partida de comboios disponíveis em tempo real; zonas de espera confortáveis, instalações públicas de Internet grátis; nova zona comercial e de restauração. Possui estacionamento coberto com capacidade de 800 lugares.

No total, a transformação da antiga estação na nova infra-estrutura gerou um custo de 700 milhões de dólares, proporcionando aos seus utilizadores um novo espaço pleno de modernidade e de segurança, tema muito abordado na atualidade.
A estação tem um tráfego de 55000 pessoas num dia normal de trabalho e cerca de 15 milhões por ano. Estima-se que, em 2021 este número possa aumentar para 35 milhões.
Mais de 700 comboios sub-urbanos chegam e partem da estação todos os dias úteis.

Grimshaw é responsável pela reorganização e a expansão da estação existente em parceria com o escritório Daryl Jackson Architects, dentro do consorcio Civic Nexus. O consorcio Civic Nexus é conduzido pelo ABN AMRO Austrália Limited, que subscreveu todos os fundos requeridos para projetar e construir o empreendimento, e a construtora Leighton que têm experiência extensiva no setor de infra-estrutura de transportes.

O atelier Nicholas Grimshaw Architects foi fundado em 1980 e, ao longo de mais de 25 anos de prática adquiriu uma reputação mundial pelo projeto de edifícios racionais e um profundo conhecimento do uso dos materiais. Os primeiros projetos no Reino Unido criaram uma série de critérios que iriam marcar a prática projetista.

A Southern Cross Station contribuiu para regenerar a área circunvizinha e promover o sucesso do desenvolvimento emergente das zonas das docas.
O Projeto:
A Estrutura:
A Cobertura:
A Fachada:
A Estação:
Data de publicação: 24/05/2012