Banner
Conheça nossa
Loja Virtual

Projeto de Reforma e Construção de Escolas

reforma-escola-3Cada vez mais as escolas estão proporcionando ambientes saudáveis, com condições físicas e estruturais para o estudo, colaborando para a saúde e o conforto dos alunos, fatores que refletem no aprendizado e no seu desempenho.

Em paralelo com as condições físicas e estruturais para o estudo, estão as mudanças das formas de ensino devido à tecnologia. A arquitetura escolar está passando por um processo de evolução e redefinição de conceitos para tornar-se um ambiente cada vez mais estimulante ao aprendizado de seus alunos e a serviço da comunidade que a cerca.

Na medida em que um edifício é o cenário para a atividade que nele se desenvolve, a modificação neste cenário supõe mudanças também na maneira como as atividades se dão.

A arquitetura escolar tem como objetivo criar o espaço ideal e necessário para desenvolver as atividades escolares. A experiência da criança com o ambiente escolar é sempre marcante. A escola é de fato sua segunda casa, é um lugar onde se passa grande parte do dia. Até o final do ensino médio o aluno terá passado aproximadamente 13 mil horas dentro da escola.

Segundo o arquiteto Álvaro De Lima Castro, da Lima Castro Arquitetura – empresa especializada na criação de projetos voltados para a área educacional –, a arquitetura escolar, a tecnologia e a educação são vertentes que devem evoluir juntas.

Há uma carência no mercado da construção civil de profissionais que se dediquem e sejam especializados em arquitetura escolar. "A escola tem que ser pensada de forma diferente. É um tipo de edificação por onde todos nós passamos e, convivemos diariamente com pessoas diferentes de nós por até 10 anos de nossas vidas. Por isso, quando chamamos a escola de 'segunda casa', não é um exagero. Os profissionais precisam interessar-se mais em pedagogia e educação, além da arquitetura", diz o arquiteto.

O desafio maior da arquitetura escolar é tornar o ambiente interessante, vibrante e incentivador para os estudantes de forma que eles não encarem a escola como um purgatório, apenas cumprindo a rotina escolar mecanicamente, mas, sendo realmente um lugar agradável e confortável, de fato sua segunda casa.

Manutenção e Sustentabilidade

reforma-escola-sustentabilidadeAs escolas devem ser construídas, ou reformadas com materiais de fácil manutenção, para que a boa conservação do edifício seja um fator de estímulo para o aprendizado e auto-estima do aluno.
Todo material utilizado deve ser de boa procedência e de marcas reconhecidamente boas e duráveis. Além disso, deve-se priorizar a utilização de materiais e conceitos de sustentabilidade para ensinar às novas gerações sobre a importância do equilíbrio da humanidade com o meio ambiente.

O custo total da reforma em um curto prazo é mais caro, mas deve-se pensar em médio e longo prazo, para que a reforma não gere gastos no futuro com manutenções maiores.

Abaixo algumas tendências, dicas sustentáveis, de manutenção e de boa conservação das escolas:

  • Não economizar no P.E.I do piso. A classificação P.E.I. é numérica e vai de 1 a 5. A sigla P.E.I. - Porcelain Enamel Institute - é usada para classificar a resistência do esmalte do piso ou revestimento. Para cada ambiente é recomendado um nível P.E.I. diferente;
  • Preferir o alumínio ao invés do ferro pintado;
    Revestir as portas ao invés de pintá-las;
  • Priorizar o uso de iluminação natural, combinado com um bom sistema de ventilação natural, para que a economia de luz não se torne um gasto adicional com ar condicionado;
  • Evitar o desconforto térmico fazendo o uso de forros isolantes, ou ainda utilizar coberturas metálicas com telhas termoacústicas, que são caracterizadas pelo revestimento de telhas metálicas convencionais com duas telhas, constituindo um "sanduíche" ou simplesmente uma única telha metálica com revestimento inferior;
  • Elaborar projetos que maximizem a eficiência energética, como aproveitamento de luz e ventilação natural e aquecimento solar, quando necessário;
  • Pisos impermeáveis nas áreas livres;
  • Projetos hidráulicos que reaproveitem o que for possível de águas servidas e poços de reabsorção que poupem a rede urbana;
  • Salas de aula com carteiras móveis para facilitar o rearranjo dos alunos para atividades colaborativas e com ambiente preparado para videoconferência e aulas à distância.

Arquitetura e Acessibilidade

reforma-escola-4A arquitetura deve dignificar seu usuário, seja ela uma arquitetura escolar, hospitalar, residencial ou rodoviária. Todos os usuários têm que ser alcançados pelo o prazer de desfrutar de um espaço e, ele não pode ser agente de discriminações, criando embaraços para a circulação de alguns. É necessário promover a acessibilidade às pessoas com deficiência nos sistemas de ensino para sua participação nas atividades esportivas e recreativas comuns, em igualdade com os demais alunos.

Os projetos de reformas e adaptações exigem um cuidado redobrado na instalação e adaptação das áreas. Seja em projetos de reforma ou construção de escolas, deve-se sempre priorizar recursos destinados à promoção da acessibilidade e inclusão de alunos especiais, permitindo assim, o convívio tranqüilo entre todos, não importando sua condição.

Abaixo algumas orientações do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para que as escolas estejam estruturadas às necessidades da acessibilidade: 

  • Adequação arquitetônica ou estrutural do espaço físico reservado à instalação e funcionamento de salas de recursos multifuncionais;
  • Adequação de sanitários, alargamento de portas e vias de acesso, construção de rampas, instalação de corrimão e colocação de sinalização tátil e visual;
  • Aquisição de mobiliário acessível, cadeira de rodas, material desportivo acessível e outros recursos de tecnologia acessível.

acessibilidade-reforma-escolasA Resolução nº10/2010, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), dispõe de recursos financeiros para as escolas públicas com matrículas de alunos da educação especial inseridas no Programa Escola Acessível. O programa prevê reformas para a acessibilidade física das escolas estaduais e municipais, aquisição de material pedagógico e equipamentos.

As escolas interessadas em participar devem apresentar suas demandas de acessibilidade no Plano de Desenvolvimento da Escola (PDE-Escola). Mais informações sobre o PDE-Escola podem ser obtidas no Ministério da Educação pelo telefone 0800-616161 ou pelo e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo..

Colaboração:

Arquiteto Álvaro De Lima Castro - Lima Castro Arquitetura

     

    Preço
    R$ 66,90
    à vista

    ou em até 2x de R$ 33,45


    Preço
    R$ 121,25
    à vista

    ou em até 4x de R$ 30,31

    M_in_noticia